O que causa mau hálito e como evitá-lo na sua vida

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×
caseo amigdaliano

O que causa mau halito e como evitar

 

Uma das situações mais constrangedoras que uma pessoa pode viver é descobrir que todos ao seu redor percebem o odor desagradável que sai de sua boca sem qualquer controle. Muitos destes “amigos” até mesmo fazem piadas com os outros a respeito, mas não comentam para a pessoa diretamente o problema, tornando a situação ainda mais constrangedora. Mas ter mau hálito não é brincadeira e sim um distúrbio sério, que deve ser tratado com atenção e respeito.

Se você chegou até esse nosso post, provavelmente já passou uma situação constrangedora sobre hálito. O seu ou o de outros. Muitas vezes são os parentes mais próximos que realizam as buscas sobre o tema na internet, a fim de encontrar soluções ou dar algumas dicas discretas para seu ente querido.

Por isso, preparamos este pequeno guia sobre o mau hálito, suas causas e como identificá-lo para que você possa eliminar de vez este problema da sua vida e se sentir confiante ao sorrir e conversar com todos. Confira o material que preparamos ao longo deste texto e tire suas dúvidas.

As causas do Mau Hálito

Embora  muitos pensem que o problema é de ordem apenas higiênica, existem uma dezena de fatores (ou mais) que podem causar o mau hálito. Em geral, exalar um cheiro desagradável pela boca não é o problema em si mas um sinal que alguma coisa no organismo não está bem.

É importante lembrar que o médico sempre é o melhor caminho caso você desconfie de algum problema de saúde. Mas de maneira geral, listamos aqui as principais razões conhecidas do problema, desde as mais tranquilas e banais àquelas que demandam maior atenção:

Consumo de alguns alimentos podem causar mal hálito

Como tirar o mau hálito

como tirar o mau hálito evitando alguns alimentos

Já é de conhecimento geral que preparações que possuam grandes doses de alho e cebola deixam a gente com um cheiro desagradável na boca. Quem nunca teve a sensação ruim de estar com mau hálito após comer uma pizza de calabresa acebolada? Até mesmo após a escovação, aquele cheiro e sensação esquisita continuam…

Mas esses não são os únicos alimentos que causam mau hálito. Você sabia que a caseína por exemplo, presente no leite e derivados, pode aumentar a produção dos sucos gástricos e favorecer o problema? Consumir pouca água também pode inibir a produção de saliva, deixar a boca seca  e estimular a produção de bactérias na boca.

Má higiene bucal

Causas do Mal hálito pode estar associados a amigdalite caseosa

Foto: Tânia Rêgo/ Agência Brasil

As cáries e gengivites tem relação direta com o cheiro de fezes que sai da boca de muitos por aí. O acúmulo de resíduos entre os dentes e formação de placa bacteriana favorecem também a questão.

Não precisa adquirir todos os produtos da indústria da higiene bucal para se considerar alguém com bons hábitos. O especialista em hálito, Paulo Ferreira Júnior , Autor do Livro Elimine o Mal Hábito, comenta que a solução do mau hálito está nos pequenos segredos de alimentação. Existem técnicas que a maioria dos profissionais de saúde e propagandas de TV não contam, por estarem mais interessados em vender muitos (e inúteis) enxaguantes bucais e escovas de dentes com cerdas especiais.

Portanto, se concentre apenas em um bom uso do fio dental, a escovação após as refeições e a limpeza adequada da língua.Visite também seu dentista para saber se está tudo ok com a saúde dos seus dentes. Assim você já estará em dia no quesito higiene e pode partir para os outros aspectos na investigação do problema.

Problemas de ordem digestiva

Há um tipo de mau hálito que é causado por matéria orgânica, formada por restos de alimentos que ficam na boca. Ele ocorre devido à presença de bactérias que já existiam naturalmente nas vias orais e que passam a digerir estes componentes alimentares liberando sulfurados voláteis de odor podre, de enxofre ou fezes.

Ficar também longos períodos em jejum podem desencadear crises de halitose. É por isso que sempre estamos com aquele ‘bafo’ ao acordar. Procure ingerir alimentos de três em três horas no mínimo, para que seu estômago não comece a liberar muitos ácidos e gases fétidos da digestão.

Outros problemas intestinais, como as gastrites, úlceras e o refluxo são fontes também frequentes de halitose. Se suspeitar de algum destes problemas, procure um médico gastroenterologista, peça exames (inclusive uma pesquisa para a bactéria H. Pylori) e trate estas doenças o quanto antes. Não só o seu hálito como também sua saúde agradecem.

Estresse crônico

Caseos amigdalianos

Estresse crônico podem gerar a presença de cáseos amigdalianos

O ritmo enlouquecedor dos nossos tempos pode ser o causador de uma série de distúrbios, entre eles a questão do hálito. Um organismo estressado tende a produzir uma saliva mais viscosa e em menor quantidade, favorecendo a proliferação de bactérias na boca.

Viver estressado pode deixar seu organismo com um PH ácido, virando um meio de cultura para novos organismos e bactérias, que podem gerar a presença de cáseos amigdalianos, muito difíceis de eliminar depois que se desenvolvem. Sem falar em outras tantas doenças emocionais e psíquicas que a estafa metal gera ao longo do tempo.

Tabagismo e problemas respiratórios

O cheiro do cigarro já é desagradável por si só e além disso seu consumo pode acarretar uma porção de problemas respiratórios, bem como os cânceres de boca, laringe e pulmão.

E claro, mais uma vez a culpa é das bactérias. Laringite, amidalite, sinusite e renite geram mau cheiro por causa do catarro que acumulam devido a inflamação. E podem perdurar por dias, gerando além dos sintomas desagradáveis, um afastamento generalizado de parentes e amigos.

Outras doenças que causam o mau hálito

Preste atenção também para outros problemas sérios que podem gerar o mau hálito como efeito colateral. Além das desordens digestivas e bucais já citadas, fique atento para doenças hepáticas (do fígado), diabetes não tratada, problemas nos rins ou alguns tipos de câncer do sistema digestivo.

Não é preciso fazer alarde ou mesmo já se imaginar com os sintomas de todas essas enfermidades. Apenas fique atento aos sintomas (incluindo o mau cheiro da garganta) e procure um médico em caso de dúvida. Se preocupar antes da hora só agrava a situação, ok?

O que são cáseos e porque você precisa evitá-los

Aqui vale um adendo para explicar melhor a amigdalite caseosa. Ela é caudada pelos cáseos (ou caseum, forma em latim da palavra, como alguns preferem escrever), que são algumas bolinhas brancas ou amareladas no fundo da garganta.Tais massinhas brancas se alojam nas amídalas e liberam gases sulfurosos, com cheiro de ovo podre. Esse tipo de amigdalite é de difícil tratamento, requerendo bastante paciência e alguns truques para eliminá-la.

Além do problema no hálito, os cáseos podem acarretar em constantes infecções de garganta e dificuldade para engolir a saliva e comida. Casos mais graves são encaminhados para o otorrinolaringologista e o tratamento com antibióticos e anti inflamatórios é indicado. Algumas situações são indicados até mesmo para cirurgia.

Caso perceba estes pontinhos em sua garganta, não tente removê-lo com pinças ou cotonetes, o problema pode agravar ainda mais. Tente fazer gargarejos com água morna e sal e, se eles não desaparecerem em cinco dias, procure ajuda profissional.

Elimine o Mal Hálito

Como acabar com mau halito

Como descobrir o próprio mau hálito

Aquele movimento bem conhecido de levar as mãos à boca e nariz em forma de concha e soprar realmente não funciona. Você sentirá apenas o cheiro das suas mãos e acreditar que está tudo bem. Isso acontece por um processo conhecido como fadiga olfatória. Significa em resumo que o ser humano só consegue identificar um cheiro por vez.

Quando o cheiro é constante, também paramos de senti-lo, nosso olfato fica viciado. Então, para descobrir de uma vez por todas se você é vítima do mau hálito da garganta, pense em uma destas possibilidades:

  • Pedir para um amigo de confiança te avisar sobre o problema;
  • Procurar um dentista ou outro médico especializado;
  • Observar a presença de massas brancas ao final da língua ou fundo da garganta;
  • Lamber a parte de trás da mão, esperar 20 segundos e cheirar;
  • Observar a presença da saburra lingual na extensão de toda a língua.

Se você perceber ou desconfiar que está com o problema do mau hálito, corra e procure alguma forma de tratar o problema o quanto antes. Sua vida social e sua saúde agradecerão.

Porque é tão importante tratar o problema?

A halitose de qualquer natureza, sejam aquelas de origem estomacal ou as causadas pelos cáseos amigdalianos, podem revelar uma série de desordens do seu organismo que merecem atenção e cuidado. Tratando da sua halitose você pode resolver sua saúde como um todo, tanto em questões bucais, estomacais ou de ouvido e garganta.

Além disso, o mau hálito reflete diretamente em suas relações sociais e na autoestima. É muito desagradável percebermos alguém que se afasta ao falarmos mais de perto. Ou a insegurança sentida ao fazer uma nova amizade ou ter um encontro amoroso.

Ficar na dúvida também é nocivo. Pode-se interpretar um gesto ou olhar das pessoas como um indicativo de que elas sentem mau cheiro da boca, trazendo timidez e isolamento para aqueles que suspeitam possuir o mal. Existem formas naturais para eliminar o caseum de forma prática e barata. Basta pesquisar e ter disciplina para aplicar os métodos.

Pare já com as balas e chicletes

Você sabia que o consumo de balas e chicletes pode aumentar o mau hálito ainda mais? Isso porque o excesso de mastigação e a ingestão do açúcar aumenta a produção de suco gástrico, fazendo com que se acumule gases no sistema digestório.

Muitas pessoas mascam um chiclete atrás do outro ou vivem com balas no bolso para estar com o hálito cheiroso constantemente. Mas quando param de ingeri-los o estômago está a mil e o cheiro fétido começa a subir para a boca.

Na verdade, o uso deles é ‘muito bom’ para o mau hálito. Digo isso porque com ele, não será mais possível tirar o mau hálito da garganta, rs. Então, se for um hábito irresistível para você ou faça parte da sua rotina, consuma com maior moderação.

Técnicas Naturais e Caseiras

Como abacar com o mal halito

Elimine o Mal Hálito

Se deseja ficar mais tranquilo com seu hálito, sem a paranoia de ficar pensando que alguém está sentindo o cheiro que vem da sua boca, comece primeiro com uma boa rotina de higiene bucal e escovação. Passe o fio dental corretamente, escove os dentes no mínimo três vezes ao dia. Faça também a limpeza da língua, para remover a saburra lingual.

Algumas soluções alimentares também podem ser de grande ajuda, como o uso de chás com hortelã e cravo. Salsinha e Própolis também são conhecidamente eficientes para equilibrar o organismo. É preciso evitar também os alimentos causam o mau hálito ou dispensar seu consumo.

Evite também o consumo exagerado de café, cigarro e beba bastante água para manter a boca úmida e  fresca. O corpo como um todo estará mais hidratado e com maior vitalidade. Ingira também alimentos sólidos de três em três horas para evitar a produção dos gases estomacais. Não precisa ser uma grande refeição, basta uma fruta ou um lanche moderado para manter o seu estômago e intestino funcionando de forma equilibrada

Uma vida mais plena e proveitosa pode ser conquistada quando mudamos atitudes que são nocivas e implementamos hábitos positivos para o corpo, mente e espírito. Esperamos que este apanhado sobre o que causa mau halito e como evitá-lo tenha sido útil para você. Aproveite e comente também suas dúvidas sobre os cáseos, tratamentos naturais que você conhece ou qualquer dúvida que tenha sobre o assunto. Te esperamos logo mais!

Livre-se do mal hálito para sempre de forma 100% natural e de fácil aplicação

 

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × quatro =